Governo promove capacitação para programas de alfabetização no Tocantins

por fat publicado 11/04/2017 17h21, última modificação 11/04/2017 17h21
Capacitação é realizada pelo instituto Ayrton Senna para a equipe técnica que atuará nos programas Circuito Campeão, Se Liga e Acelera Brasil.

Retomando o desenvolvimento de três programas voltados para a alfabetização no Tocantins, em parceria com o Governo do Estado, o Instituto Ayrton Senna promove, até 12 de abril, em Palmas, a formação inicial para a equipe técnica que atuará nos programas Circuito Campeão, Se Liga e Acelera Brasil. Estão sendo capacitados técnicos da Secretaria de Estado da Educação, Juventude e Esportes (Seduc), Diretorias Regionais de Educação (DREs) da Capital e de Porto Nacional, que atuarão como multiplicadores nos municípios.

De acordo com a gerente de Projetos do Instituto Ayton Senna, Shirley Ferrari, parte do sucesso do programas se deve à capacitação contínua dos profissionais da educação. “Buscamos atingir as metas com ênfase nos resultados da alfabetização e da correção da distorção idade-ano. Trabalhamos com a formação das equipes, com materiais didáticos específicos e com o acompanhamento dos progressos durante o ano”, explicou.

O Se Liga visa alfabetizar alunos de 9 a 14 anos de idade que estejam em distorção idade-ano, matriculados nas turmas do 3º ao 5º Ano. O Acelera Brasil também pretende eliminar a defasagem entre a idade do aluno e o ano por ele cursado, mas é destinado a estudantes que estejam alfabetizados. Já o Circuito Campeão vai atender aos educandos do 1º ao 5º ano do ensino fundamental e propõe o gerenciamento da aprendizagem dos alunos com a finalidade de evitar ou reduzir a repetência.

A meta para 2017 é garantir o atendimento a mais de 45 mil alunos das redes estadual e municipal. Serão beneficiados alunos de 131 escolas estaduais e 56 municipais. Recursos da ordem de 3,5 milhões do Tesouro Estadual estão previstos para a execução dos programas, cujo lançamento deverá ser no dia 17 de abril. O início das aulas deve ocorrer no dia 24 deste mês.

Segundo a coordenadora Estadual dos Programas do Instituto Ayrton Senna, Simoni Pacini, também é objetivo do Governo do Estado “zerar a evasão escolar nos anos atendidos, visto que a permanência é um dos pilares da atual gestão da Seduc”.

Histórico de sucesso

Os programas do Instituto Ayrton Senna foram executados no Tocantins de 2004 a 2009, durante a gestão do Governador Marcelo Miranda. No último ano de desenvolvimento no Estado, mais de 50 mil alunos participaram do Circuito Campeão e cerca de 30 mil atendidos pelo Se Liga e pelo Acelera Brasil.

De acordo com a secretária de Estado da Educação, Juventude e Esportes, professora Wanessa Zavarese Sechim, o sucesso dos resultados observados motivaram a retomada dos programas no Tocantins. “As evidências na história da Educação do Tocantins, da parceria com o Instituto Ayrton Senna, foram decisivas para que o governador determinasse o retorno desses programas, objetivando o fortalecimento da aprendizagem na rede pública de educação básica. Por meio desse esforço coletivo e da ampliação do atendimento para os municípios, teremos condições de cumprir a meta do Plano Nacional da Alfabetização na Idade Certa”, enfatizou.

Apoio aos municípios

O Estado irá disponibilizar aos municípios que aderirem aos programas, em regime de cooperação mútua, material didático-pedagógico e monitoramento presencial pelos técnicos da Seduc, capacitados pelo instituto.

Serão beneficiados municípios com menor Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e maior incidência de alunos em distorção idade-ano. As cidades que não atendam a esses critérios também poderão aderir, com recursos próprios. Para estes casos, o Estado disponibilizará equipe de formadores e apoio à supervisão.

O Instituto

O Instituto Ayrton Senna é uma organização sem fins lucrativos que tem como objetivo ajudar a diminuir as desigualdades sociais no Brasil, criando oportunidades de desenvolvimento humano a crianças e jovens por meio da educação. Seus programas beneficiam diretamente cerca de dois milhões de alunos.

 

 

Fonte: Portal Tocantins