Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Impostos

Impostos

por fa publicado 04/11/2015 11h41, última modificação 04/11/2015 11h41
Conheça os principais e quanto pagamos de impostos.

São mais de 90 tributos em vigor no país. Conheça os principais impostos pagos pelos brasileiros, o peso deles na economia e descubra a parcela de cada gasto do dia a dia que vai para os governos. Os impostos podem representar até mais de 80% do preço de um produto, bebidas alcoólicas, perfume e videogame estão entre os campeões de impostos. Carne bovina 23,99%, cerveja 55,60%, tênis importado 58,59%, conta de luz 48,28%, gasolina 56,09%, passagem aérea 22,32%, telefone celular 33,08%, automóvel 1.0 35,27%, vodca 81,52%.

Veja a diferença entre imposto, tributo, taxa e contribuição. Embora possam parecer sinônimos, não são. Todo imposto é um tributo, mas nem todo tributo é um imposto. Os tributos englobam também taxas e contribuições. Na prática, no entanto, todo tributo é imposto ao cidadão. Ou seja, é uma arrecadação obrigatória e impositiva, ainda que sejamos todos chamados de contribuintes. Resumindo: taxa, imposto e contribuição são todos tributos, porém cada um, diferente em sua essência.

Impostos: São a principal fonte de financiamento dos serviços públicos e podem incidir sobre o patrimônio (como o IPTU e o IPVA), renda (Imposto de Renda) e o consumo (IPI, ICMA), mas não há uma destinação específica.

Taxas: São valores cobrados por um serviço específico, como a taxa de coleta de lixo ou a taxa para se emitir documentos. E, diferentemente do imposto, nunca pode ser cobrada em função da capacidade financeira do contribuinte.

Contribuições: Têm finalidade específica e não podem ser utilizadas livremente pelos governos. Elas costumam ser cobradas quando há uma destinação específica, como o PIS e PASEP, que são direcionados a um fundo para trabalhadores de menor renda. A Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras (CPMF) foi criada em 1997 para arrecadas verbas destinadas à saúde pública. Agora, o governo propõe recriar o tributo para ajudar a cobrir o rombo da Previdência Social.

No Brasil, a tributação sobre consumo pesa mais do que a sobre renda e patrimônio. Para tributaristas, esse modelo é injusto, pois recai de modo igual sobre ricos e pobres. O Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) estima que, em 2015, 41,37% de todo o rendimento que os brasileiros ganharem, em média, será destinado para pagar impostos.

Cerca de 50% da arrecadação no Brasil é sobre o que se compra, contra 25% da média mundial. Conheça os principais tributos sobre o consumo, renda e o patrimônio:

*Consumo (23,28%): PIS/COFINS, ICMS, IPI, ISS, IOF.

*Renda (15,06%): Imposto de Renda (pessoa física) e Imposto de Renda sobre ganho de capital (pessoa jurídica).

*Patrimônio (3,03%): IPVA, IPTU, ITCD.

Veja mais no link: http://especiais.g1.globo.com/economia/2015/quanto-pagamos-de-impostos/

Fonte: Site www.g1.com.br

banner Licitações.png

Logo e-SIC.png

Esta imagem é referenciada nos conteúdos do portal.

Mídias Sociais

Facebook       Youtube       Twitter       rs-Google +.png

Localização do Município